Post

Post

a

“AmarElo” e o caso de plágio entre Bauducco e Emicida

Compartilhe via

emicida blog ()

“Magia Amarela”, a mais recente faixa musical de Juliette e Duda Beat, passa por polêmica e acusação de plágio.

A canção, originalmente concebida como parte de uma campanha publicitária da Bauducco, tem causado um alvoroço desde o seu lançamento. Muitos alegam que ela é um plágio, devido à sua notável semelhança com o álbum “AmarElo” do renomado rapper brasileiro Emicida.

Emicida e “AmarElo”

Leandro Roque de Oliveira, conhecido como Emicida, é um rapper, cantor, compositor e apresentador paulistano. Ele também É o fundador da sua própria gravadora, a Lab Fantasma, e amplamente reconhecido como uma figura de destaque no cenário mundial do Hip-Hop. Em 2019, Emicida presenteou o mundo com seu terceiro álbum ( “AmarElo”), inspirado em um poema de Paulo Leminski: “Amar é um elo entre o Azul e o Amarelo”. Este álbum é uma obra-prima composta por 11 músicas que misturam elementos de rap com o neo-samba, proporcionando uma experiência única.

“AmarElo” foi classificado como um dos 25 melhores álbuns brasileiros de 2019 pela APCA e também arrebatou um Grammy Latino em 2020.

Tamanho sucesso transformou a obra em um emocionante documentário da Netflix, intitulado “Amarelo: é tudo pra ontem”, que combina trechos de suas apresentações ao vivo em turnê pelo Brasil com insights sobre o processo de criação do álbum.

O caso

A música “Magia Amarela”, lançada em 17 de outubro de 2023, é parte de uma campanha de rebranding da marca Bauducco. Interpretada pelas vozes de Duda Beat e Juliette, nomes fortes atualmente na cena pop nacional, a música da campanha não apenas compartilha o nome com o álbum de Emicida, mas também exibe notáveis semelhanças na identidade visual da capa e, além disso, na letra da canção.

Assim sendo, o produtor Evandro, que também é irmão de Emicida, revelou durante uma transmissão ao vivo no Instagram que a Bauducco iniciou negociações com a Lab Fantasma, mas essas conversas não avançaram devido à falta de acordo financeiro e de cronograma. Em conclusão, a equipe jurídica de Emicida está em ação, buscando proteger sua obra e seus direitos autorais diante da alegada violação.

A acusação

Relembrando: o caso tem gerado grandes discussões sobre a originalidade na música e a importância de respeitar a propriedade intelectual dos artistas. Para ser mais exato, a cópia ignorou que o álbum “AmarElo” teve toda sua estética baseada na cultura negra, no fortalecimento das raízes africanas e na luta contra o racismo para ser transformado num jingle de campanha publicitária. Desse modo, a violação de propriedade intelectual é crime e pode levar a multa e prisão, além do interrompimento imediato do uso da produção e possíveis processos judiciais de indenização por danos morais e financeiros, e a acusação pode seguir tanto com “plágio” como de “Trade Dress”.

O posicionamento dos acusados

Depois de toda movimentação, a música saiu do ar em todas as plataformas. Tanto Juliette quanto Duda Beat se posicionaram sobre a não participação do processo criativo da música. Elas alegam que não sabiam sobre o plágio, já que participam apenas da campanha publicitária.

Já a Bauducco, junto com a agência Galeria, responsável por essa campanha, lançaram oficialmente a seguinte nota:

“A música ‘Magia Amarela’, protagonizada por Juliette e Duda Beat, foi criada para fazer parte de uma campanha de mesmo nome da Bauducco, com o objetivo de celebrar o amarelo, icônico e característico da sua identidade visual, presente nas embalagens e comunicações da marca há mais de 30 anos, além de unir conceitos também historicamente propagados: família, união, encantamento e comunhão. Reforçaria ainda a assinatura utilizada nas campanhas da marca: ‘Um sentimento chamado Família’.

A tipografia prevista para os materiais gráficos de divulgação seria a mesma já usada pela marca, tanto nas embalagens como em outras campanhas e posts das redes sociais. A campanha é um projeto amplo e integrado, nascido das fortalezas históricas da marca.

Para interpretar a música e protagonizar o videoclipe, foram considerados artistas da música brasileira e internacional. A escolha das cantoras Juliette e Duda Beat refletiu o propósito da campanha. É importante ressaltar que a participação das cantoras se restringiu à interpretação da música tema, sem vínculo com a criação da campanha.

Diante de questionamentos sobre o projeto e sobre as cantoras, a Bauducco decidiu cancelar a campanha e seguirá dialogando com os artistas envolvidos, pelos quais manifesta total respeito e admiração. Em novas oportunidades, a marca voltará a celebrar sua cor icônica e sua mensagem de união.”

Proteção acima de tudo

Por fim, o plágio é uma cópia integral ou parcial de uma obra intelectual artística, literária ou científica. Assim sendo, seu uso indevido é passivo de processo. Por isso, o melhor modo de evitar e garantir proteção contra plágio é a realização do registro de marca ou de direitos autorais.

Desse modo, a Direção Marcas e Patentes está há 20 anos no mercado e já realizou mais de 30 mil registros de marca. Clique aqui para falar com um especialista e entenda sobre a importância de registrar e proteger a sua marca.

Até mais!

 

Compartilhe via

Group

Atendimento de segunda a sexta-feira das 08h00 às 18h00

RECEBA UMA LIGAÇÃO GRATUITA EM 30 SEGUNDOS