Post

Post

a

Registro de mascote: como fazer para proteger meu personagem?

Compartilhe via

Criar personagens é uma forma que as marcas encontraram, há muito tempo, para criar uma aproximação mais amigável e próxima do seu público.

As mascotes são muito famosas para essa finalidade, pois tornam-se a personificação dos desenhos. Além disso, são divertidas e engraçadas, causando muita simpatia para o consumidor.

Porém, assim como as marcas, quem cria um personagem também deve pensar: como fazer o registro de mascote?

Neste artigo, vamos explicar como funciona esse procedimento.

Acompanhe!

Como fazer um registro de mascote?

Proteger esse personagem da mascote é fundamental para evitar cópias e plágios, além da concorrência desleal.

Para isso, existem duas formas de garantir a exclusividade do seu desenho:

Registrar como marca

A marca é o sinal distintivo, visualmente perceptível, empregado para designar produtos e/ou serviços, e tem um papel extremamente importante de auxiliar as empresas no processo de comunicação e divulgação de seus atributos, bem como de facilitar o seu reconhecimento por parte do público de interesse.

Por isso, fazer o registro domo marca irá garantir a proteção do personagem como elemento figurativo.

Dentre os benefícios do registro de marca estão:

  1. Garantia de exclusividade do uso da marca no segmento de atuação;
  2. Proteção comercial e jurídica contra concorrência desleal e plágio;
  3. Segurança quanto a todo o investimento realizado para a criação e promoção da marca.

O órgão responsável pelo registro de marca, no Brasil, é o Instituto Nacional da Propriedade Industrial, INPI.

Além dessa forma, é possível fazer o registro como direito autoral.

 

Direitos Autorais

O registro de direitos autorais tem como propósito garantir ao autor o reconhecimento da autoria sobre sua criação e impedir que terceiros utilizem a obra sem os devidos créditos.

Nesse sentido, vale dizer que, embora resguarde o autor contra plágios, na prática, o registro protege as obras e não os autores em si.

A Lei de Direitos Autorais (nº 9.610/98), indica a proteção do desenho, de qualquer natureza, mesmo desprovido de certa beleza para os seus padrões:

Art. 7º São obras intelectuais protegidas as criações do espírito, expressas por qualquer meio ou fixadas em qualquer suporte, tangível ou intangível, conhecido ou que se invente no futuro, tais como:

VIII – as obras de desenho, pintura, gravura, escultura, litografia e arte cinética;

Quem faz esse tipo de registro, no Brasil, é a Biblioteca Nacional.

Mascotes que ficaram famosas

Muitas marcas ganharam destaque e popularização graças às suas mascotes, que fazem sucesso até hoje!

Veja algumas delas:

Bocão Royal

O boneco vermelho representa as gelatinas da marca Royal e ficou muito popular, principalmente entre as crianças.

O comercial começou a ser exibido com o personagem em 1989, e aliou alimentação com diversão.

Bibendum (Bib)

O Bibendum, mascote da marca francesa de pneus, Michelin, foi criado no ano de 1898, sendo uma das mascotes mais antigas do mundo.

De tanto sucesso, a mascote foi eleita pelo jornal The Financial Times e pela revista Report On Business, como o melhor logotipo do mundo, em 2000.

Ronald McDonald

Ronald é o palhaço que se tronou o porta-voz da rede de fast food McDonald’s e começou a ser utilizado pela marca em 1967, ficando famoso em todo o mundo até os dias de hoje.

Ainda tem dúvidas de como fazer um registro de mascote?

Entre em contato conosco pelos ícones laterais que estamos prontos para atender!

Compartilhe via

Group

Atendimento de segunda a sexta-feira das 08h00 às 18h00

RECEBA UMA LIGAÇÃO GRATUITA EM 30 SEGUNDOS